Relacionar-se e seus desafios: A fragilidade dos relacionamentos da sociedade moderna
Janeiro 15, 2018

Você já sentiu algum desses tipos de dor?

Dor:

  • Sensação penosa, desagradável, produzida pela excitação de terminações nervosas sensíveis a esses estímulos, e classificada de acordo com o seu lugar, tipo, intensidade, periodicidade, difusão e caráter. “dor de cabeça”.
  • Mágoa originada por desgostos do espírito ou do coração; sentimento causado por decepção, desgraça, sofrimento, morte de um ente querido etc.

Vocês já viram alguma definição prática sobre “dor”? A dor não possui nenhum significado prático, porque ela pode se referir a infinitos assuntos diferentes. O psicanalista consegue ser um intermediário que consegue acolher a dor de seu paciente, muitas vezes dando sentido a essa dor ou a simbolizando. Mas o que então significa dar sentido a dor? Para este profissional é construir um lugar na terapia, onde essa dor possa ser simbolicamente tocada e falada. A dor reflete na consciência as variações de nossas pulsões (tensões) inconscientes.

Vocês já devem ter ouvido a famosa frase: “Pelo amor ou pela dor.”

Mas sem amor, não há como ter dor. Toda dor está intrinsecamente ligada ao amor. Ao surgir dor há o limite: entre o corpo e a mente, entre o eu e o outro, entre um bom funcionamento do psiquismo e a escassez deste. É através da dor que podemos medir o nosso poder de recuperação mediante os impasses da vida.

Algumas dores não possuem causas detectáveis, como o caso das dores “psicogênicas” por exemplo, que caracteriza diversas dores corporais sem causa orgânica detectável. A dinâmica da dor é composta por três etapas: inicia-se com uma ruptura, prossegue com os caminhos psíquicos pelos quais essa ruptura irá desencadear e termina com uma resposta defensiva do “eu”. Porém, essas são dimensões diferentes da mesma dor. A auto percepção que o “eu” possui do tumulto interno que a dor gerou é que podemos trabalhar em psicoterapia, ressignificando aquilo o que está causando a dor.

Autor: PSY Cibele França.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *